Curso Formação em liberação Miofascial Manual e Instrumental

Curso Formação em liberação Miofascial Manual e Instrumental

Data do curso:
30 de Julho a 01 de Agosto de 2021
10 X
R$ 150,00

Objetivo:

O curso tem o objetivo de capacitar em alto nível o profissional fisioterapeuta a traçar uma metodologia diferenciada e extremamente eficaz no tratamento das disfunções biomecânicas do corpo humano, bem como desenvolver um plano de tratamento baseado no desenvolvimento do raciocínio clínico diferenciado, buscando conduzir desde o primeiro contato com o paciente o melhor grau de aplicabilidade.

Ementa:

Curso com a combinação das 03 principais técnicas liberação miofascial instrumental, que destina a capacitação do Fisioterapeuta no manejo da liberação miofascial. O curso aborda:

Ventosaterapia: é ensinado a abordagem das variações desta técnica através de equipamento próprio que usa uma pistola e um copo de acrílico com válvula de controle de ar. O aluno aprenderá a executar a liberação miofascial por 2 principais mecanismos: por sucção e deslizamento. Excelente indicação para liberação de aderência cicatricial, aderência miofascial superficial, pontos de tensão, ponto gatilho através do principio de sucção associado ou não com deslizamento.

Crochetagem: recurso que utiliza ganchos especiais permitindo um acoplamento apropriado nas estruturas anatômicas (músculos e/ou tendões). Recurso que age por liberação transversal entre fibras musculares, com ótima indicação para miogelose, aderência fascial e miotendínea, raspagem para fascias como: a plantar, capsulite de ombro, retináculos.

Raspadores: desenvolvidos a partir do Gua-sha (China), com variações em outros países conhecida como IASTM. Técnica de alto poder de aumento vascular periférico, melhora do deslizamento miofascial superficial e em alguns locais também mais profundos.

Será abordado o princípio fisiológico de cada técnica, com 80% do curso na prática de todas as técnicas.

Conteúdo Programático:

  • Base fisiológica sobre mecanoreceptores;
  • Correlação clínica quanto a questão mecânica dos instrumentos
  • Introdução histórica de cada método:
  • Ventosaterapia;
  • Crochetagem;
  • Gua-Sha;
  • IASTM GRASTON (princípio original americano desde a década de 90)
  • IASTM Gustavo Pilon (pelo conceito mecano-fisiológico;
  • Diferenciação entre os métodos relacionados com a indicação clínica;
  • Correlação fisiológica dos princípios mecânicos correlacionados com cada recurso instrumental;
  • Aplicabilidade terapêutica correlacionada com as disfunções de tecidos moles:
  • Miogelose
  • Aderência de fáscia conectiva superficial
  • Restrição de fáscia de deslizamento intermuscular
  • Princípios de avaliação miofascial, aderência cicatricial, miogelose;
  • Abordagem muscular em:
  • Região cervical,
  • Torácica,
  • Lombar,
  • Ombro,
  • Braço,
  • Antebraço,
  • Cotovelo,
  • Quadril,
  • Coxa,
  • Joelho,
  • Perna,
  • Abordagem tendínea;
  • Abordagem da liberação fascial superficial;
  • Correlação de Padrões de movimento com as fáscias profundas;
  • Correlação das técnicas manuais com as instrumentais.

PÚBLICO ALVO:

Fisioterapeutas
Acadêmicos (a partir do 4º período)

CARGA HORÁRIA

25 Horas / aulas

RECURSOS DO CURSO

Café e água

Sim

Coffee break

Sim

Apostila

Sim

Certificado

Sim

Material de Apoio

Sim

PERMITIDO USO DE:

Máquina fotográfica

Sim

Filmadoras

Sim

Gravadores

Sim

× Como posso te ajudar? Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday